#TV & FAMOSOS

Jornalista diz que sofreu assédio sexual por diretor da Record: “Perguntava se eu estava excitado”

Compartilhe nas suas redes sociais

A Polícia Civil de São Paulo confirmou que investigará a denúncia assédio sexual registrada pelo jornalista Elian Matte, editor da equipe de Roberto Cabrini, contra o diretor de Recursos Humanos da Record, Márcio Santos. A corporação informou à “Folha de S. Paulo” que preservará “os detalhes devido à natureza da ocorrência”.

Em reportagem publicada pela revista “Piauí”, Matte afirmou que as investidas do superior começaram há cerca de um ano, depois que ele foi transferido para a equipe de Roberto Cabrini. Santos passou a convidar o jornalista para reuniões em sua sala, até que em um desses encontros, em novembro de 2022, o diretor de RH teria começado a fazer uma série de perguntas pessoais ao repórter.

Ainda de acordo com o jornalista, Santos insistia para que os dois saíssem, com mensagens de cunho sexual.

Entenda

O jornalista Elian Matte registrou um boletim de ocorrência contra o diretor do setor de RH da Record TV, Márcio Santos. O rapaz afirma ter sido vítima de assédio sexual por parte do profissional. O documento é datado de 14 de novembro deste ano.

“Sou roteirista do programa do Cabrini e, desde o ano passado, venho sendo alvo de assédio sexual por parte do diretor de RH da Record, Márcio Santos. São pedidos insistentes para sair e, apesar das minhas negativas, ele continuou com conversas no WhatsApp, onde pergunta o tamanho do meu órgão genital, declara ter ciúmes doentios por mim e afirma que precisa de ajuda médica”, dizia um trecho do boletim.

O jornalista chegou a relatar que, com medo de ser demitido da empresa, cedeu ao diretor por um período. No entanto, a situação teria piorado quando Márcio passou a usar a estrutura da Record para monitorar o que Elian Matte fazia por lá.

“Com medo de ser demitido (inclusive pelo cargo que ele ocupa), eu cedi por um período, com receio de cortá-lo e ser dispensado. Mas tudo piorou quando ele começou a usar a estrutura da TV para me monitorar. Por meio das câmeras de segurança da redação, ele aproximava a câmera do volume da minha calça e perguntava se eu estava ‘excitado’. Fez isso diversas vezes”, declarou.

Ainda no boletim de ocorrência, Elian Matte relatou que Márcio pediu para que ele se aproximasse de seu carro no estacionamento, dizendo que o sequestraria. “Ele reclamou que eu não correspondia a conteúdos pornográficos, que eu só enrolava, pois não concordava em sair com ele. Em uma das mensagens, ele pediu para que eu não me aproximasse do carro dele no estacionamento, ameaçando me sequestrar”, disse.

O jornalista da Record TV também explicou que procurou ajuda médica em uma clínica do Grupo Record e foi diagnosticado com burnout. No entanto, teve o atestado médico alterado após a médica ser ameaçada pelo setor de RH.

“Tive fortes crises de burnout e procurei ajuda com a médica da Hadassah (clínica do Grupo Record). Ela me afastou, diagnosticou-me com burnout e emitiu um atestado com o CID da doença. Uma semana depois, a médica me enviou mensagens dizendo que foi ameaçada pela direção e precisava me enviar um novo atestado modificado, pois foi proibido o diagnóstico de burnout. Estou com os atestados alterados. Houve quebra de sigilo médico, alguém do RH ameaçou a médica.”

Equipe: Bombou-Brasil

Fonte: Bastidores da TV

**Atenção**
Caso, não concorde ou não queira, que o conteúdo da fonte seja replicado nesse site. Entre em contato com faleconosco@bomboubrasil.com e solicite a retirada – Sua solicitação será atendida em ate 48 horas úteis.


Compartilhe nas suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *