#MUNDO PET

Exames preventivos mantém saúde de cães e gatos em dia

Compartilhe nas suas redes sociais

Para garantir a prevenção de males inesperados e que podem ser fatais, o famoso check-up deve estar na lista de metas para este ano que se inicia. De acordo com o professor de Medicina Veterinária do Centro Universitário de Brasília (CEUB), Bruno Alvarenga, a avaliação clínica, a conferência da cobertura vacinal e de exames complementares podem antecipar diagnósticos precoces das principais enfermidades que acometem cães e gatos, permitindo seu tratamento e controle em fases iniciais.

Ele destaca que, independentemente da idade do animal, são recomendados exames sanguíneos anuais para monitorar a função renal e hepática, exames de fezes e urina, bem como aferição da pressão arterial. Nos casos de cães e gatos que estão tratando alguma doença, pode haver a necessidade de mais exames em um menor intervalo, conforme orientação do veterinário responsável.

“Para os idosos, aqueles com mais de 7 anos, soma-se a indicação de ultrassonografia abdominal e cardíaca, essencial para diagnóstico mais preciso”, afirma.

Woman veterinarian examining cat on table in veterinary clinic. Medicine treatment of pets.
Cuidados preventivos podem antecipar diagnósticos precoces das principais enfermidades (Foto: reprodução)

Já quanto aos protocolos de imunização para os cães e gatos no Brasil, o especialista frisa que é preconizada a revacinação antirrábica anual. “Ainda de forma essencial temos as vacinas polivalentes, que, caso o animal não realize a titulação anual para as doenças cobertas pelos imunizantes, devem ser vacinados anualmente. Recomenda-se também a revacinação anual contra agentes que causam a conhecida tosse dos canis”, pontua.

Segundo o docente do CEUB, tais cuidados preventivos anuais podem antecipar diagnósticos precoces das principais enfermidades que acometem cães e gatos, permitindo seu tratamento e controle em fases iniciais, “reverberando em tratamentos menos onerosos, em mais sucesso terapêutico e na maior longevidade dos animais de companhia”, revela.

Independentemente da realização anual destas medidas, Bruno alerta para a alteração do comportamento dos animais, seja prostração, perda de apetite, intolerância ao exercício, vômito, diarreia, dificuldade para realizar alguma atividade rotineira, tosse, coceira ou algo que chame a atenção de seu proprietário.

“É recomendado levar o animal prontamente a uma unidade de saúde veterinária para que seja examinado e receba o tratamento necessário. Manter os cuidados anuais com os animais não apenas garante o bem-estar do pet, mas contribui para uma vida mais longa e saudável ao lado deles”, completa.

Equipe: Bombou-Brasil

Fonte: Cães & Gato

**Atenção**
Caso, não concorde ou não queira, que o conteúdo da fonte seja replicado nesse site. Entre em contato com faleconosco@bomboubrasil.com e solicite a retirada – Sua solicitação será atendida em ate 48 horas úteis.


Compartilhe nas suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *